Toda essa vida que nos compreende faz parte de um sistema perfeito, o Sistema Gaia.

Quando a vida começou na Terra, através do primeiro organismo formado, foi imediata a necessidade de oxigênio (O2) para a síntese das primeiras funções respiratórias (considerando que respiração compreende um processo metabólico), posteriormente liberando moléculas de gás carbônico (CO2). Ao mesmo tempo que surge este organismo aeróbio, surgem as cianobactérias primitivas, capazes de absorver CO2 e liberar O2, criando assim o Primeiro Equilíbrio Sistemático.

Estes dois organismos primitivos originaram todos os reinos, filos, classes, ordens, gêneros e espécies vivas existentes na Terra até os dias de hoje, e, a não ser que alienígenas existam, serão responsáveis por toda a vida na Terra que se sucederá até o fim dos tempos. Curiosamente, toda essa biodiversidade que existe hoje utiliza-se do mesmo sistema de renovação de oxigênio e gás carbônico pré-cambriano. Interessantemente esses organismos evoluíram ao mesmo tempo, no que pode-se dizer que toda essa evolução sincronizada teve um objetivo, o Equilíbrio;

Ah, evolução não tem um objetivo, você tá falando besteira aí. Ah não? E por que tudo o que existe tem um “porquê”, um objetivo de existir? Por que todos o animais estão perfeitamente inseridos em seus devidos habitats, de modo que uma vez retirados podem simplesmente sucumbir? Por que quando uma espécie se extingui temos um “Desequilíbrio Ecológico”? Pra que então a existência de uma Cadeia Alimentar? E a existência de uma classe de organismos capazes de decompor e devolver à Terra a matéria orgânica dos seres quando mortos? Por que a existência de ciclos de vida, por que todos não somos imortais?

“Na natureza, nada se cria, tudo se transforma” – Lavoisier

Nós nascemos e fomos formados a partir da matéria que nossa mãe absorveu de vegetais e de outros animais. Crescemos absorvendo da Terra, como nossa mãe o fez. Quando adultos, sobrevivemos ainda extraindo desta matéria, fazendo dela a energia que necessitamos pra viver e devolvendo-a como matéria orgânica. Quando mortos, devolvemos à Terra o que foi retirado para nossa constituição e sobrevivência e que não terminou em excretas. Essa mesma matéria decomposta (e as excretas também) irá servir de adubo para a terra, alimentará novas plantas, que alimentarão animais, que alimentarão mulheres grávidas formando seus filhotes, que… E por aí vai.

Reflita sobre o Ciclo de Vida. Pense sobre o quão perfeito, o quão equilibrado isto está. Como tudo o que é vivo sai de Gaia e pra ela retorna. Foram bilhões de anos para que Gaia criasse tudo o que existe, todos estes milhares de organismos diversos, com seus devidos lugares na Cadeia Alimentar, toda vida que existe, tudo perfeitamente interligado. Toda essa conexão entre todos os organismos vivos forma um Sistema Equilibrado, uma rede da vida em constante evolução, na qual todos os organismos evoluem em conjunto para se adequarem, fazendo de tudo tão perfeitamente completo que todos tornam-se verdadeiramente como partes de um organismo vivo; Gaia.

Em Gaia, tudo se renova, tudo está inserido no mesmo Ciclo Vital. Para que novas coisas se formem, as antigas têm de voltar ao pó. Para que a vida permaneça em harmonia, tudo tem que estar em seu devido lugar, funcionando corretamente, devidamente conectado. E por isso, uma vez que a vida se forma em Gaia, um sistema equilibrado deve ser mantido. Diante disso, sim, se tudo evolui concomitantemente é para manter o Equilíbrio.

Todo sistema busca um Equilíbrio. O Universo é assim, A Terra – enquanto planeta – é assim, Gaia – enquanto Sistema – é assim e até as células do nosso corpo, bombeando sódio e potássio, não fazem nada mais a não ser buscarem equilibrar-se! Por isso aquelas formas de vida primitivas evoluíram juntas; para que o equilíbrio de Gaia fosse mantido, para que a vida na Terra fosse possível e que tudo permanecesse em sintonia por milênios e milênios a fio. o Sistema Gaia está equilibrado e uma “quebra” nesse sistema poderia causar problemas sérios. O Equilíbrio é a perfeição, é a ausência de falhas, e se por um segundo, você leitor parar pra pensar em tudo o que compreende o Sistema, vai perceber que sempre e invariavelmente, o Equilíbrio será o melhor estado para tudo.

Parou? Pensou? E então?

Então, entenda; nosso sistema digestório, como exemplo mais comum, nosso frágil e delicado sistema digestório; se um dos órgãos falhar, o que acontece? Para todos os efeitos,  se não fosse a medicina (e sua sorte, medicina não é mágica), você morre. Tá, e?

Ok, imagina agora isso em uma escala titânica; se um dos sistemas de Gaia entra em colapso, o que acontece? Tipo… Catástrofes? Pois é!!

Porém, meus amigos primatas, tem um detalhe crucial aí; Gaia não vai morrer. Gaia é um sistema maior, se antes quando ainda éramos parte da cadeia alimentar tínhamos alguma utilidade, agora somos só parasitas que usufruem indiscriminadamente dela e em troca a adoecemos. Somos aquela vesícula inútil que inflama e incomoda, porém ainda assim não pode derrubá-la. Na verdade, nada pode derrubá-la, ainda que nós consigamos feri-la letalmente, ainda que consigamos matar tudo o que é vivo na face da Terra, bilhões de anos se passarão novamente e Gaia fará tudo de novo. Já nós… Nós estaremos extintos.

Amigos, Gaia está viva, e não pode ser destruída. Ela é um sistema perfeito, e se algo começa a pender pra um lado, imediatamente ela irá empurrá-lo de volta – com a força de um Tsunami, por exemplo. Gaia não precisa de nós, nós é que precisamos dela, e nós, vesículas podres, estamos tentando matá-la, consumindo-a por ganancia, egoísmo, arrogância, individualismo e todos esses sentimentos podres que nos fazem querer destruir tudo o que nos cerca. Mas Gaia não vai ficar parada, esperando que nós acabemos com tudo. O sistema está vivo, e vai procurar equilibrar-se a qualquer custo, e se o custo for a extinção da raça humana, não tenham dúvidas, ela assim o fará.

Sistema Gaia; o equilíbrio deve ser mantido, pelo nosso próprio bem.

Allihanna